sábado, 10 de janeiro de 2009

E quem estar cuidando do lojinha?

Difícil comentar qualquer coisa né?

Melhor partir pra ação, que tal?

________________________________________________________

É impossível calar diante das atrocidades israelenses em Gaza. Trata-se de um massacre de civis com objetivos assumidamente colonialistas, uma limpeza étnica enfim.

Está se articulando um ato em frente à Embaixada de Israel na segunda-feira 12/01, às 14h. Sugerimos levar câmeras e sapatos.

Embaixada de Israel - Brasília - DF SES - Av. das Nações, Quadra 809, lote 38

Ajude a divulgar!

________________________________________________________

Postagem no Centro de Mídia Independente:

http://www.midiaindependente.org/pt/blue/

É sempre os banqueiros
Anti-Banco 10/01/2009 09:34

Para saber o motivo real dessas guerras e não ficar perdendo tempo com discussões religiosas esdrúxulas e sem conclusão possível, basta fazer uma pergunta: QUEM SE BENEFICIA?
Hamas joga bomba em Israel: QUEM SE BENEFICIA?
Israel bombardeia Gaza para todo o mundo ver: QUEM SE BENEFICIA?
Israel não obedece nenhuma resolução da ONU protegida pelos EUA: QUEM SE BENEFICIA?
Israel mostra sua força militar: QUEM SE BENEFICIA?
Hamas Líbano joga bomba em Israel e quase mata um monte de idosos: QUEM SE BENEFICIA?
Estados unidos e países da Europa vendem centenas de milhões de armas para Israel: QUEM SE BENEFICIA?

Guerra beneficia quem tem lucro com ela, é OBVIO, esqueçam tudo o resto e vão atrais dos mandantes do crime, porque não adianta acabar com o assassino se os mandantes ainda estão soltos.

Quem são os mandantes? Quem lucra com tudo isso.
De quem o governo pede dinheiro para financiar as guerras?

(Dica para comear sua pesquisa caso se interesse: The Jewish Rothschild Dynasty)

________________________________________________________

Boa fonte alternativa à mídia sionista:

http://littlealexinwonderland.wordpress.com/

E aqui um bom documentário sobre a parcialidade (pra dizer o mínimo) da imprensa ocidental; em torrent:

http://www.btmon.com/Video/Movies/Peace_Propaganda_The_Promised_Land_Isreali_control_of_the_Wor.torrent.html

e no YouTube:

http://www.youtube.com/watch?v=eCL6WdnuNp4

________________________________________________________

Não se trata de ódio contra Israel. Atenhamo-nos aos fatos:

desde 2005 morreram menos de 20 israelenses por foguetes do Hamas. a atual ofensiva já se aproxima de 1000 mortes.

Israel bloqueia o acesso da imprensa e da ajuda humanitária. a fogo de tanque se necessário.

o Hamas não tem um exército, o IDF é uma extensão do exército mais poderoso do mundo, o estadunidense.

as declarações de Ehud Barak são no sentido de reocupar Gaza, portanto é uma ofensiva deliberadamente colonial.

A definição oficial de terrorismo segundo o Exército Americano é

VIOLÊNCIA OU AMEAÇA DE VIOLÊNCIA PERPETRADA COM FINS POLÍTICOS, RELIGIOSOS OU IDEOLÓGICOS

portanto, uma ofensiva com o intuito de desmantelar uma organização ELEITA pela população, não importa sob qual pretexto, é uma ação militar com fins políticos, portanto,

ISRAEL É UM ESTADO TERRORISTA

Quem quiser pode continuar aceitando a definição 'de facto' de terrorismo:

violência que 'eles' praticam contra 'nós'.

__________________________________________________________________________________

Eu nunca concordei com atentados suicidas, ou foguetes caseiros. Realmente acho que os organismos internacionais e mediação são o caminho. Mas quem bloqueia todos esforços da ONU nesse sentido senão Israel e EUA, que exerceram seu poder de veto várias vezes? Informe-se melhor.

__________________________________________________________________________________

a ofensiva é política: Olmert envolvido em escândalo de corrupção, um Barak ministro da guerra e aspirante a premiê precisando de uma demonstração de força para fazer frente ao Netanyahu, que ganhava ímpeto... Bush precisava fazer mais uma antes de sair, sem que o desgaste sobrasse pro outro Barak, que com suas declarações pusilânimes foi desmascarado como suposto arauto da concórdia mundial (aliás uma fabricação bem inusitada já que o nome do projeto de governo dele foi "por uma nova hegemonia americana"

alguma pergunta?

__________________________________________________________________________________

Problema algum ser israelense. O povo israelense não é criminoso. É bem verdade que disputam o controle do Estado israelense a direita e a extrema-direita, mas até aí não há razão alguma para odiar a população. Há dissidência em Israel, é bom lembrar.

Mas a realidade histórica inegável é que Israel foi uma consequencia da supremacia norte-americana pós II Guerra, que precisava se implantar numa estratégica região, domínio tradicional da Grã-Bretanha. O holocausto judeu na Alemanha foi uma argumentação perfeita para uma política colonial sionista.

Até onde eu saiba nunca se falou em Estado dos americanos-nativos (na minha época chamavam-se índios), ou devolver a península ibérica aos mouros, ou nada parecido.

Perdão, amigo, o Estado de Israel é ilegítimo. Como qualquer outro, aliás: são mecanismos de dominação e garantia de interesses muito particulares, fingindo agir pelo bem de todos... Mas enfim, Israel é uma COLÔNIA estadunidense no Oriente Médio.

Difícil negar os fatos.

________________________________________________________

Comentário no Blog do Reinaldão:

Anônimo disse...

"No mesmo dia em que Israel decretou sua independência, cinco exércitos árabes invadiram o nascente estado judeu. Em um comunicado inflamado e confidente de vitória, seus líderes urgiram os árabes a fugir da zona de guerra, para não atrapalhar os exércitos invasores."

Pára com isso... até os historiadores israelenses contemporâneos já concedem que houve uma pequena faxina (que prossegue até hoje)...

Bem, se o Ben Gurion foi considerado um dos homens mais importantes do século pela Time... na lista da Veja seria um top five.

Olha, até um deputado americano já entregou o serviço todo, pra que tanta hipocrisia? Basta assistir:
http://www.sendspace.comfile/umazq3
Ou então este:
Noam Chomsky: Distorted Morality
legendas:
http://www.opensubtitles.org/en/subtitles/3406970/noam-chomsky-distorted-morality-pb
Este também:
Peace, Propaganda and the Promise Land

Que vergonha Civitas...

_____________________________________________________________________________________

Conforme estudo conjunto feito pela Universidade de Tel Aviv e pela European University, esse é o padrão segundo o qual a violência do exército israelense já foi responsável pela interrupção ou violação de 79% de todos as tréguas firmadas na região desde a II Intifada; o mesmo estudo constatou que o Hamas e outros partidos palestinos só podem ser declarados responsáveis por 8% das violações e interrupções.

Nenhum comentário: