segunda-feira, 21 de junho de 2010

Dunga Zangado e a Vênus Platinada

Leosfera está usando o período de Copa do Mundo como manda o figurino: vagabundeando no trabalho e bebendo durante a semana sem culpa (ainda que eu não ligue muito pra culpa de corriqueiro). Isso obviamente tem deixado pouco tempo para passar por aqui e postar alguma coisa, mas um episódio inusitado forneceu bom pretexto para cometer estas linhas.

Sempre houve, em copas do mundo, uma relação estranha da imprensa com a seleção. O brasileiro de modo geral torce pra seleção, mas gosta de dar seus pitacos, dificilmente apoiando o técnico integralmente; pode-se dizer que o primeiro esporte no Brasil não é o futebol, mas descer a lenha no técnico da seleção. Boa parte disso se deve ao comportamento da medonha imprensa esportiva tapuia: não têm muito o que falar, uma vez que nosso futebol não tem dado muito assunto mesmo, e precisam ficar inventando, procurando pêlo em ovo.

Pelo menos parece ser esse o caso na polêmica entre o treinador da seleção-canarinho e um repórter da (ou antes a própria) Rede Globo. Esse veículo tem garimpado manchetes bombásticas que depois se frustram, como a contusão do Gilberto Silva, ou as dúvidas em torno do goleiro titular. Mas na verdade o fulcro do "clima tenso" entre treinador e a "mídia" (e a Globo acredita ser a mídia) é a ausência da tradicional "relação privilegiada" entre a seleção e a nossa bendita Vênus Platinada, acostumada a determinar absolutamente tudo nesta seara. Dunga tem mantido o time enclausurado, treinado com portões fechados, e impedido o clima de oba-oba que ajudou a derrubar nossa esquadra há quatro anos; acontece que a empresa do clã Marinho sempre foi acostumada a estar dentro da concentração, com entrevistas exclusiva a qualquer momento. Adicione-se a isso o fato de Dunga ter trabalhado na Band na última Copa. Bem, escantear a Globo é algo positivo, mas...

Dunga pisou na bola ao, infantilmente, xingar o repórter Alex Escobar durante a coletiva oficial da Fifa após a (finalmente) convincente vitória sobre a Costa do Marfim no último domingo. Após comentar que a imprensa cobrava Luís Fabiano indevidamente, Dunga não gostou do comportamento do jornalista e perguntou se havia "algum problema", e depois, enquanto outro repórter fazia a pergunta, balbuciou vários impropérios como "cagão", olhando para o "global". Bem, vamos lá: o Cony mandou bem ao dizer que o Dunga tem que ganhar, e não ser delicado com jornalistas; quem não sabia que o Dunga é um gauchão bronco, afinal? Ainda assim, não é uma atitude profissional, ele deveria ignorar as críticas e tripudiar sobre seus detratores com uma altiva indiferença, e com a conquista do Caneco, afinal.

Nenhum comentário: