sexta-feira, 2 de julho de 2010

E ele não trouxe o Caneco.

Depois de botar o coração, o fígado e os rins na mesa nas duas últimas intervenções por aqui, é hora de lamentar o fracasso da seleção, que caiu ante a Holanda nas quartas, mas melhor seria dizer que derrotou a si mesma, jogando um tempo como time de copa do mundo e o outro como série B do candangão.

Meu apoio a Dunga foi apenas quanto a escantear a Grobo, não gostei de sua própria indicação, embora ele tenha trazido título depois de título. Na real ele sempre foi um estafeta do Ricardo Teixeira, uma vez alguém com personalidade como Felipão não tinha vez, e do Parreira já se tirou todo suco. Sua convocação pra Copa privilegiou até um Kaká bichado, muito pelos contratos de publicidade, e deixou de fora o talento do Gaúcho, que teve uma grande exibição recentemente, e as promessas Neymar e Ganso, a melhor coisa que aconteceu ao futebol brasuca em muito tempo. Imaginei que isso não seria tão decisivo, afinal o esquete não ficou tão mal assim, mas o que era inadmissível era juntar quinze dias antes da Copa, depois de temporadas cansativas. Pombas, a Copa é o maior evento do futebol ou não?

Enfim, cheguei ao torneio com meu entusiasmo fingido, portanto é mais fácil assimilar o "golpe" da eliminação. Afinal, é apenas uma porra de um torneio esportivo; nós é que somos idiotas de dar tanto valor. Pior: o dinheiro que deixamos de investir em Saúde e Educação servirá para construir estádios fadados quase sempre à categoria de elefantes brancos, a Copa arrisca ser um fiasco e sabe-se lá que time entrará em campo (sei que os dois moleques do Santos têm de estar lá).

Uma coisa é positiva: foi por conta da bebedeira do jogo com Portugal que viajei pra Sampa sem remédio, o que me levou à situação do jogo contra o Chile, donde saiu a Resolução de encaretar. Daqui pra frente? Torço por Uruguai e Argentina na final.

3 comentários:

Alexandre Piccolo disse...

bem, esse papo de que "é só um jogo de futebol" só veio à tona porque perdemos, tipo discurso de consolo (e dos grandes!). Se tivéssemos ganhado, voltaria à roda o clichê de que "a Copa é o maior evento do futebol", pra valorizar o "fato" de que o futebol brasilis é pentacampeão e que não há outra seleção no mundo igual à canarinho et cetera... já viu, a conversa vai sempre no rumo que convém...!
abs!

Alexandre Piccolo disse...

ah, só pra lembrar, o que convém agora é dizer: "Dunga se fudeu!"

Leonardo Afonso disse...

então, pelo menos vem uma eleição presidencial por aí e fortes emoções estão garantidas. isso sim não dá pra dizer "é só uma eleição". e olha que meu candidato não passa nem das eliminatórias...